emec

Como fazer um portfólio?

Em vários segmentos profissionais, para começar uma carreira é preciso ter um bom portfólio com fácil acesso para apresentá-lo rapidamente. Saiba criar um!


O portfólio é um peça profissional poderosa para ajudar profissionais a conquistar novas oportunidades no mercado de trabalho. Descubra como criar um!

O portfólio é um compilado de materiais e projetos desenvolvidos por um estudante, profissional ou empresa, evidenciando suas qualificações, habilidades, conhecimentos, experiências, estilo e trabalhos realizados.

Essa coleção de trabalhos é muito útil para abrir novas portas, como oportunidades de emprego, vagas em instituições de ensino, atrair clientes, fechar uma venda ou negócio, etc.

Ter um portfólio faz total diferença em processos seletivos de várias áreas. Por isso, confira abaixo algumas dicas de como fazer um portfólio e crie já o seu!

Quem deve ter um portfólio

Antes das instruções, é interessante abordar quem precisa ter um portfólio, pois como adiantamos, são muitas áreas que exigem essa peça.

Embora qualquer profissional possa ter um portfólio se assim desejar, reunindo seus feitos profissionais mais notáveis durante a faculdade e/ou o trabalho, isso é mais comum e necessário para algumas áreas como:

  • Design gráfico
  • Letras
  • Jornalismo
  • Publicidade
  • Fotografia
  • Áreas técnicas da informação (programação, jogos digitais, etc.)

Como é possível perceber, o portfólio tem uma importância particular para quem trabalha com algum tipo de criação, seja ela escrita, gráfica, plástica, técnica, etc.

Como fazer um portfólio

Já sabendo a área de objetivo do portfólio, já fica mais fácil de entender o que é preciso focar, quais tipos de trabalho são mais interessantes (de acordo com características e detalhes específicos da área) e como montá-lo na prática. 

Tipos de portfólio

A título de apresentação, existem basicamente dois tipos de portfólio: o físico e o digital.

O físico é uma versão material do portfólio digital, muito mais comum para quem trabalha com design ou fotografia. 

Então, a dica nesse caso é investir na qualidade gráfica, pensando nas cores, resolução das imagens, tipo do papel, acabamento, entre outros detalhes.

Muito mais democrático, o portfólio digital é útil para o profissional e apresenta uma infinidade de possibilidades em relação a estética, apresentação, disposição dos trabalho e canais de divulgação.

Plataformas 

Existem várias opções de plataformas para criar portfólios digitais, algumas mais apropriadas para determinadas áreas do que outras. Abaixo, algumas das que sugerimos:

  • Design gráfico: Behance, Dribble, Adobe Portfolio, Coroflot, DevianArt, Format;
  • Fotografia: Cargo Collective, Krop, PortfolioBox, Zuinn;
  • Produções textuais (jornalistas, escritores, redatores e etc.): Clippings.me, Journo Portfolio, Contently, Medium, Pressfolios;
  • Edição de vídeos: InVideo, YouTube;
  • Áudio (podcasts, músicas, programas de rádio…): SoundCloud, YouTube, Castbox.

Mesmo que algumas dessas ferramentas cobrem por certas funcionalidades, todas têm versões gratuitas que podem ser usadas tranquilamente.

E, caso considere um portfólio de estética e manuseio muito específicos, também é possível investir em um site próprio. 

Quem não quiser ou não puder gastar dinheiro na criação de um domínio e na personalização geral do espaço digital, pode recorrer a algumas plataformas que podem ser usadas sem custo, como o Wix, Squarespace, Google Sites, WordPress, Jimdo, etc.

Para os profissionais envolvidos com desenvolvimento web, o mais indicado é criar o próprio site de portfólio. Além disso, ajudar a atender as necessidades de cada um, também já serve como amostra do conhecimento técnico do dono do portfólio.

Principais trabalhosmoca-sentada-apresentando-portfolio-para-um-senhor-sentado-em-sua-frente

Quando a dúvida de como fazer um portfólio surgir, lembre-se da regra mais básica: selecione os seus principais e melhores trabalhos.

Considerando as principais técnicas utilizadas, estilos e finalidades de cada obra e, principalmente, que tipo de trabalho pede a vaga para o qual está se candidatando.

Não há motivo para adicionar absolutamente todos os seus projetos ao portfólio por uma série de razões. Seja pela quantidade ser grande, porque alguns projetos não saíram como o esperado ou porque você já não atua mais na área.

Defina seus objetivos e exiba apenas os materiais que você acha que se destacam mais, daqueles que mostram muito bem o tipo de profissional/estudante que é e que evidenciam a qualidade do que faz.

Para quem está começando a vida profissional e ainda não trabalha na área, vale inserir projetos acadêmicos, criações pessoais e serviços feitos a algum conhecido, mesmo que nenhum tipo de remuneração tenha ocorrido.

Navegação e estética

Como o portfólio vai compilar uma série de materiais, certifique-se que a navegação da página vai ser simples o suficiente para que qualquer pessoa possa visualizá-la de maneira descomplicada.

Isso também vale para a estética. O portfólio deve destacar apenas o necessário e manter legendas e explicações claras e objetivas, focando em elementos cruciais para o entendimento dos trabalhos. Vale apostar em sínteses e palavras-chave.

Coleções de projetos visuais, obviamente, devem ter uma atenção ainda maior com a aparência do portfólio. 

Sendo importante que a página tenha um aspecto mais neutro para não entrar em conflito com fotos e ilustrações e que possa traduzir o estilo de trabalho do criador.

Portfólios de produções textuais devem prestar atenção em estilo e tamanho da fonte, títulos e formatação, tomando cuidado para não exagerar no tamanho dos blocos de textos.

Para garantir o conforto do leitor, é recomendado que os parágrafos tenham, no máximo, de três a quatro linhas.

Também é importante deixar algumas informações bem evidentes e fáceis de encontrar, como nome, área de atuação, breve apresentação e meios de contato (e-mail, telefone, redes sociais, etc).

Amigos e familiares que tenham cursado a faculdade de publicidade e propaganda podem orientar através de conhecimentos em redação para web como “montar” seus textos de modo mais atrativo e eficaz para o propósito. 

Portfolio atualizado

Nem todos os projetos vão ser classificados para assumir uma posição no portfólio, mas é importante não esquecer de incluir os trabalhos mais recentes sempre que possível.

É essencial que o portfólio seja atualizado com certa frequência para que fique evidente que você continua produzindo trabalhos de qualidade e como suas técnicas se encontram em constante evolução.

Tente incluir materiais que possam se encaixar, de alguma forma, nas tendências do momento – mostrando que, além de estudar, está antenado quanto ao meio.

Divulgação

Portfólios digitais podem ser divulgados com grande facilidade. Basta incluir o link em suas redes sociais, assinatura de e-mail e até no seu currículo. 

Isso vai ajudar a abrir o leque de pessoas que podem conhecer o seu trabalho, o que também aumenta as chances de novas oportunidades.

No caso de portfólios físicos, tenha-os sempre em mãos quando estiver em um ambiente promissor, como um evento da sua área, um encontro com clientes potenciais e entrevistas de emprego.

Algo que pode ajudar, é ter o portfólio em pdf salvo em um pendrive de chaveiro ou, por exemplo, em uma conversa privada do WhatsApp.

Uma vez que seu portfólio estiver pronto, sempre que surgir uma vaga que te interesse, altere somente o necessário para se ajustar ao que a vaga pede e entregue o quão antes.

Por fim, uma última dica é não ter vergonha de conversar e propor enviar seu portfólio para profissionais que admira e tem como influências na área. Principalmente se você estuda o curso de design gráfico, área com muitos artistas brasileiros renomados e acessíveis pelas redes sociais.

 

Leia mais:

A importância da elaboração de um bom currículo

Design gráfico: curso, mercado de trabalho e meios de se destacar na profissão

5 dicas importantes para escolher a carreira certa

banner-jornada-do-sucesso

Como construir uma carreira de sucesso?

Nossos especialistas produziram conteúdos incríveis para que você possa descobrir como construir uma bela jornada no mercado de trabalho e uma carreira inovadora.

Inscreva-se agora

MAIS LIDAS DO MÊS

10 características de um líder de sucesso
Origem dos idiomas: como surgiram as línguas que conhecemos?
Saiba como aproveitar disciplinas na segunda graduação EAD
Transferência entre universidades:  4 erros que você não pode cometer
5 dicas infalíveis para conseguir aumento salarial
Inglês instrumental: já ouviu falar?
4 bons motivos para cursar Engenharia Mecatrônica

POSTS RELACIONADOS