Crédito estudantil: quando é hora de contratar?

Saiba quando é a hora certa para considerar o crédito estudantil e tome decisões informadas sobre seu futuro educacional


Conheça o crédito estudantil, a forma de financiamento que tem possibilitado a realização do sonhos de vários estudantes brasileiros

O acesso à educação superior é um fator determinante para o desenvolvimento de uma pessoa (e, consequentemente, da sociedade) de forma mais justa e igualitária.

No Brasil, diversificar as formas de ingresso à faculdade tem sido uma das principais formas para ampliar as oportunidades de acesso ao ensino superior, permitindo que mais estudantes possam realizar o sonho de conquistar um diploma universitário.

Além disso, tornou-se essencial oferecer diferentes meios de custear esse ingresso, de forma a garantir que os desafios financeiros não se tornem obstáculos que impeçam a graduação dos estudantes, quebrando carreiras.

Nesse contexto, o crédito estudantil tem desempenhado um papel fundamental para viabilizar a educação superior para estudantes de baixa renda, surgindo como uma alternativa para aqueles que buscam ingressar em uma graduação, mas enfrentam dificuldades financeiras que dificultam ou impossibilitam arcar com as mensalidades e despesas de uma faculdade.

Desse modo, a oferta do crédito estudantil é uma opção de enorme importância que deve ser considerada. Porém, é necessário avaliar criteriosamente o momento certo para contratar o crédito e evitar endividamentos desnecessários no futuro.

O que é o crédito estudantil?

crédito estudantil quando contratar

O crédito estudantil, também conhecido por crédito universitário ou financiamento universitário, é uma modalidade de financiamento específica para pagar um curso superior, ou seja, auxilia estudantes que desejam ingressar ou já estão matriculados em uma faculdade.

Sendo assim, tal crédito é um empréstimo concedido por instituições financeiras ou programas governamentais com condições diferenciadas e prazos adequados para pagamento.

Como mencionado antes, a oferta desse tipo de serviço torna o acesso à educação superior mais acessível e viável para os estudantes, ajudando a realizar o sonho de ingressar em uma carreira.

Como funciona o crédito estudantil?

Isso é relativamente simples! Basta o estudante que necessita de apoio financeiro para seus estudos solicitar o financiamento junto a uma instituição financeira ou programa específico.

Em seguida, o caso será analisado até que seja definido o valor concedido e as condições de pagamento, que geralmente incluem carência durante o período de estudos e possibilidade de parcelamento após a conclusão do curso.

Quais os critérios para adquirir o crédito estudantil?

Entretanto, para adquirir o financiamento universitário, os estudantes devem atender a certos critérios. São eles:

  • A instituição de ensino superior deve ser reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC);

  • O estudante deve comprovar a necessidade de apoio financeiro para os estudos;

  • Apresentar documentação atualizada como RG, CPF, comprovante de residência e outros;

  • Cumprir os requisitos específicos do programa ou banco que oferece o financiamento;

  • Alguns programas exigem um limite de renda familiar para serem elegíveis ao crédito;

  • Em alguns casos, pode ser necessário apresentar um fiador para a liberação do financiamento;

  • Dependendo do programa, é preciso ter bom desempenho no decorrer do curso;

  • Ficar atento aos prazos de inscrição e aos períodos de seleção para garantir a participação no programa.

Vale dizer que existem programas de crédito direcionados para cursos de graduação específicos (o que é muito comum), como o caso do financiamento para faculdade de Medicina.

Além disso, é recomendável que o estudante interessado no crédito universitário saiba reconhecer o momento ideal para recorrer a esse serviço; por isso, a importância do nosso próximo tópico. 

Qual o melhor momento para recorrer ao crédito estudantil?

Não existe uma regra específica, pois isso varia de acordo com as circunstâncias individuais de cada estudante. Mas, em geral, esse tipo de financiamento é mais indicado quando estudantes que já não podem contar com outras alternativas como bolsas de estudo, programas de assistência estudantil, além de seus próprios recursos.

Diante disso, o início do ano letivo pode ser considerado um período propício para avaliar se existe ou não a necessidade em adquirir o crédito estudantil, pois é quando as matrículas são realizadas, e as despesas com mensalidades e materiais escolares ficam mais claras.

Além do mais, é fundamental considerar o momento de vida e sua capacidade de arcar com a responsabilidade das parcelas do financiamento após a conclusão do curso.

O que levar em conta antes de adquirir um crédito universitário?

Antes de adquirir o financiamento, os pontos de atenção que o estudante deve ter são:

  • Taxas de juros: verificar as taxas de juros aplicadas em cada programa de crédito e comparar com outras instituições para garantir que sejam adequadas.

  • Prazos de pagamento: avaliar os prazos de carência e os períodos para quitação do financiamento, buscando flexibilidade para ajustar o pagamento de acordo com sua condição financeira.

  • Requisitos de elegibilidade: entender bem os critérios para adquirir o crédito, como renda mínima exigida, qual a documentação necessária e outros requisitos específicos.

  • Benefícios e parcerias: verificar se existem benefícios adicionais oferecidos pelo programa de crédito como oportunidades de intercâmbio ou programas de estágio.

  • Suporte e atendimento ao cliente: avaliar a qualidade do suporte e atendimento oferecido pelo banco, instituição ou programa para obter esclarecimentos e auxílio quando necessário.

  • Contrato: ler atentamente o contrato e esclarecer todas as dúvidas antes de assinar, garantindo que não haja cláusulas abusivas ou incompreensíveis.

É importante considerar também a experiência de outras pessoas que tenham utilizado algum tipo de crédito universitário. Assim, você terá avaliações e opiniões mais precisas e, desse modo, obterá confiança no programa

E se você já sabe qual curso pretende fazer e está pensando em recorrer a um crédito estudantil, conheça os programas que a Unit recomenda para financiamento!





Algo poderoso

Conte mais para o leitor

O título e o subtítulo contam para nós o que você está oferecendoe o título do formulário confirma. Aqui, você pode explicar por que sua oferta é tão boa que vale a pena preencher um formulário por ela.

Lembre-se:

  • Marcadores são ótimos
  • Para explicar os beneícios e
  • Transformar visitantes em leads.

MAIS LIDAS DO MÊS

Áreas de atuação da Biomedicina
TCC: os melhores sites para a pesquisa acadêmica
Origem dos idiomas: como surgiram as línguas que conhecemos?
O que faz um profissional de TI: Entenda as áreas de atuação
Áreas de atuação da Fisioterapia
Especialidades da Medicina: quais são e como funcionam
Conheça os tipos de Engenharia

POSTS RELACIONADOS

emec